Categorias
internet

Otimizar páginas. Primeira posição no Google

O quanto vale realmente para um empresa estar nas primeiras posições do Google?

Um recente pesquisa diz que 97 % das pessoas que fazem buscas no Google não fazem clicks além da terceira página ( ou dos 30 primieros resultados). Levando-se em conta que aproximadamente três quartos da população online ativa está usando mecanismos de buscas, e que 40% dos compradores online escolhem Google para localizar lojas e comparar preços, estar ou não bem posicionado no ranking do Google pode realmente fazer diferença para o seu site ou negócio.

O quanto vale realmente para um empresa estar nas primeiras posições do Google?

O fato de estar entre as 30 primeiras posições pode aumentar o tráfego online em aproximadamente 5 vezes no primeiro mês, e 9 vezes no segundo mês, já que o crescimento de visitante online é exponencial. O número de visitadores únicos pode triplicar se a sua empresa move da segunda página no google para a primeira página ( entre os 10 primeiros resultados).
Os resultados de venda de uma loja online pode crescer em até 42 porcento, e podem dobrar de volume no segundo mês.

Muitas empresas online oferecem o serviço de otimização para mecanismos de buscas (search engine otimization) e prometem posicionar um site nas primeiras posições. E isto, pode realmente acontecer. Entretanto, muitas destas empresas utilizam técnicas ilícitas tais como: sites artificiais (link farms), que aumentam a popularidade do seu site; ocultação de palavras chaves no background; longas listas de keywords; e links que propositalmente são adicionados a págna para somente atrair os robots e spiders do Google.

Práticas ilícitas são regularmente descobertas pela equipe do Google; e o site envolvido é severamente punido, sendo eliminado da listagem.

Bons profissionais, e ou empresas, que fazem otimização de sites para que eles sejam mais eficientes e facilmente indexados pelo Google, Yahoo ou MSN, recebem boa remuneração. Este é um trabalho altamente especializado que requer tempo e estudo, além de ser muito mais difícil de realizá-lo quando comparado as técnicas ilícitas. No entanto, pagar pela otimização do seu site, é com certeza, um investimento bem feito que trará resultados ao longo do tempo.

Saiba mais, acesse artigos relacionados a este tema que foram postados aqui:
Segredo para o sucesso na Web
Google adota novos critérios

Categorias
grátis internet

Nova versão – OpenOffice.org 2.0

Impress Photo Album Creator

Quatro novas funcionalidades acrescentadas no OpenOffice 2.0

Impress Photo Album Creator: permite converter automaticamente pastas (folders) de imagens em apresentações multimídias formato Impress slide show.

CAL2QIF: gerencia o formato de troca .QIF. Come ste macro será possível importar e exportar planilhas de Calc provenientes de difrentes aplicativos, oferecendo aos seus usuários todo o potencial do desenvolvimento em grupo.

extendedPDF: melhora a gestao de formato PDF que o OpenOffice já possuia. Agora é possível definir o nível de compressão das imagens que estejam dentro do documento. Com esta macro será possível exportar também links no texto e tambem, bookmarkers

OOoWikipedia: permite procurar palavras de um texto de OpenOffice diretamente do Wikipedia.

Inclui também um filtro World Perfect desenvolvido pela comunidade de software livre.

Acesse o site em português:http://www.openoffice.org.br/

Categorias
internet

Registros de domínios europeus .EU

O início oficial está marcado para o próximo dia 7 de dezembro de 2006.

Finalmente, depois de uma espera de quase um ano, a comissão que controla os registros de domínios na Europa, The European Registry of Internet Domain Names com sede em Bruxelas na Bélgica, publicou uma data oficial para o início da registração de domínios europeus .eu.

O início oficial está marcado para o próximo dia 7 de dezembro de 2006, e terá um período de 4 meses ( de Dezembro 2005 a Abril 2006) chamado de etapa Sunrise.
Durante este tempo, a registração não é aberta a todos, mas somente a determinadas entidades que possuem prioridade sobre domínios .eu. Esta prioridade será dada a empresas que possuem Copyrigth de sua marca ou nome.
No momento, são muitos aqueles que já fizeram o pré-registro em “registrars” como www.godaddy.com. No entanto, a pré pregistração não é garantia de aquisição do nome, pois muitas empresas ou pessoas possam já terem registrado o mesmo nome de domínio.
Com certeza, será travada um corrida contra o tempo.
7 de Dezembro – 7 de Fevereiro: poderão efetuar um registro .eu somente a entidade que possui direito de copyrigth de sua marca ou nome;
7 de Fevereiro – 7 de Abril: poderão efetuar registro .eu a entidade/empresa cujo nome é relacionado em qualquer modo com o domínio a ser registrado, como por exemplo: nome da sociedade, marca não registrada, nomes literários ou artísticos,etc.
Depois de 8 de abril, será aberta a registração a todas as pessoas residentes na Europa, ou entao, aqueles que provem que possuem negócios estabelecidos no continente. Os “registrars” que fizeram os pré registros prometem requerer primeiro os registros daqueles que pagaram, e depois daqueles que se enquadram na etapa Sunrise. Porém, é óbvio que somente um conseguirá o registro, e será o registro formalmente correto que chegar primeiro.

Os outros, apesar de terem pagado o pré registro, deverão renunciar ao domínio desejado.
Para maiores informações, consulte o site oficial da European Registry of Internet Domain Names pelo link: http://www.eurid.eu/

Acesse aqui
a lista de “registrars” credenciados para efetuar o registro de domínios .eu.

Categorias
internet

Ganhar dinheiro com a Internet

Como monetizar o tráfego de um site

Obter um ganho econômico pelo tráfego dos visitadores de um site na internet é sempre um objetivo buscado por um bom desenvolvedor ou webdesigner. Até alguns anos atrás, o único modo para realizar este objetivo era criar um site que venda diretamente produtos ou serviços aos vistantes, como por exemplo: um site de comércio eletrônico.

Recentemente, este que era o primeiro conceito de monetização ( e-commerce) evoluiu, e graças aos novos desenvolvimentos da web, temos agora a disposição, instrumentos e sistemas informativos que possam gerar renda com os visitantes entram no site.
Ganhar dinheiro na web desta forma, é um novo desafio que só pode ser realizado através da implementação de site que seja estrategicamente planejado para tal fim.

Como ganhar dinheiro com a internet

O conceito é muito simples. O ganho com a internet vem gerado de um “click” que o visitador faça dentro do seu site.
Cada “click”, pode possuir um valor e representar alguns centavos a mais na sua conta bancária.
Os ganhos podem ser gerados através de diferentes modos:
– um simples click em um link ou patrocínio;
– a inscrição do seu visitador a um site linkado ou patrocinador;
– a aquisição de bens e ou serviços do site linkado ou patrocinador

Tais links patrocinados podem ser visualizados graficamente de múltiplas formas: banners, imagens, texto, e códigos de HTML que são fornecidos diretamente do site patrocinador, ou também existe a possibilidade de construir o seu próprio código se você for capaz.
O montante da retribuição ou ganho pode variar independentemente do tipo de acordo com o site patrocinador

O que fazer:
O sistema de patrocínio é chamado de “referring partnership”, ou programa de afiliação. Em geral, a adesão a estes programas é gratuita e pode ser feita diretamente online. Como exemplo, podemos citar: Amazon.com, Overture.com e Google Adsense. Após a adesão a um programa destes, veêm disponibilizados sites que oferecem produtos e serviços de diferentes áreas de negócios. A responsabilidade será somente sua de escolher os tipos de serviços ou produtos, que possam ser inseridos que sejam correlatos aos conteúdo do seu site

Como fazer:

Antes de tudo, é necessario ter em mente algo fundamental. O ganho através do trafégo da internet pode ou não ser o objetivo do projeto, mas somente uma estrutura informativa efeciente e dinâmica, garantirá a entrada de dinheiro.
Além do mais, é necessário ter uma certa consciência da dinâmica da informação e negócios na web.

O efetivo sucesso de um “programa de afiliação” depende de quantas pessoas clicam nos links, recursos e patrocinadores sugeridos pelo seu site. Bem, existem estatísticas e porcentagens bem precisas sobre isto. Se considerarmos a relação entre o número de visualização dos recursos/links e o número de clicks sobre eles ( visualização/click), obtemos um valor crítico chamado CTR ( quanto dos que foram visualizados são clicados). Podemos quantificar, genericamente, o nível de sucesso de um programa de afiliação, e consequentemente, de ganhos, observando os índices:
CTR 0,5 : baixo sucesso
0,5 CTR 1,5: médio sucesso
1,5 CTR 2,5: bom sucesso

CTR> 2,5 : excelente sucesso

E então, na prática, quanto se ganha com isto? É simples. Depende do número de páginas visualizadas, ou melhor, do número de visualização dos recursos patrocinadores dentro do seu site. Se você há uma página na web que tem, por exemplo, 5.000 visualizações ao mês; e sabendo-se que o chamado CTR varia entre 0.5 a 2.5 , pode-se esperar que aquela página terá de 25 a 150 clicks mensais.

Estratégia
Resumindo, para conseguir ganhar e monetizar com o tráfego na internet, deve-se trabalhar mantendo foco sobre dois pontos fundamentais:
— ClickTrought Rate (CTR)
– utlizar somente patrocinadores relacionados aos conteúdos do seu site;
– disponibilzando os links patrocinados na posição justa dentro do layout;

– utilizar o patrocínio como um complemento de informação e conteúdo da página

— Aumentar o número de visitantes
– utilizando e posicionando-se bem em sites de busca;
– melhorando a qualidade das informações e conteúdos do seu site;
– utilizando uma sintaxe correta de HTML que seja validada pelo W3C.org

Categorias
internet

Automatizando o desenvolvimento de aplicações dinâmicas.

A industrialização da produção representa no mercado de Tecnlogia da Informação (IT)

A industrialização da produção representa no mercado de Tecnlogia da Informação (IT) a grande diferença entre as Web Agências que fecham depois de algum tempo, daquelas se mantêm ativas e lucrando no mercado através de novos produtos e projetos.

Seja uma Web Agência, seja para um unico consultor/ desenvolverdor, a repetividade de processos produtivos cresce de modo diretamente proporcional ao crescimento do próprio negócio, até atingir um ponto crítico; que provavelmente não poderá ser transposto, e conduzirá a falência. Este ponto crítico acontece quando processos repetitivos sugam todo o tempo disponível das pessoas envolvidas em desenvolvimento.

No nossa área de web development, um dos processos mais importante é o desenvolvimento de código fonte de sistemas informativos (aplicações com base de dados – PHP e MySQL).
Muitas destas aplicações, que hoje estão online, nos recordam as horas e os dias perdidos no desenvolvimento de códigos fontes repetivos para aplicações semelhantes ( algumas vezes, até iguais) já desenvolvidas no passado.

A produção de softwares semelhantes a outros já desenvolvidos, em um infinito mecanismo de repetição, subtrai o tempo, a energia e a criatividade que poderiam ser usados e planificação de um novo produto e serviço.
Tudo isto só pode ser poupado e ou , recuperado, através do conhecimento de instrumentos que possam encurtar o caminho, automatizar o desenvolvimento de códigos fontes; permitindo assim, tempo livre para novas idéias e serviços.

Diante destas considerações, nasce a idéia de organizar um workshop direcionado a fornecer a capacidade analítica e prática para automatizar a planificação e o desenvolvimento de softwares para gestão dinâmica de dados.

A idéia é oferecer um verdadeira sessão intensiva de trabalho, durante dois dias. Este workshop tem como público alvo os webmasters e as pequenas e médias empresas que desejam obter autonomia para automatizar a produção de projetos informativos on-line, reduzindo em muito, o tempo de desenvolvimento e custos de produção.

Os docentes

Os professores, Daniele Di Gregorio e Marco Sparicio, são autores de inúmeros sistemas informativos internacionais, entre eles: Orga, Wanted in Europe e Wanted in Rome. Além de sistemas , desenvolvem aplicações orientadas a desenvolvedores como editores de HTML ( WebIt), Web Page Creation Wizard ( desenvolvido para a FAO), entre outros.

Podemos citar algumas empresas, que operam no ambito de cursos de formação e ou consultoria técnica, que utilizaram do nosso know-how: Orga, CGIL, Università degli studi “La Sapienza”, Pirola Gismondi ” Associati, Price Waterhouse” Coopers, Skandia, European Responsable Nutrition Alliance, European Advisory Service, ABI, Wind, etc.

O local

A primeira série de workshop acontecerá no WTC em Assago (Milão -Itália), cuja modernissima estrutura é perfeita para acolher os desenvolvedores e profissionais que participarão deste workshop.

Clique para saber mais sobre a inscrição no workshop em Milão

Em fevereiro de 2006 , o mesmo workshop será oferecido aos profissionais e webdesigners de São Paulo. Aguardem a divulgação deste evento, pois logo haverá a pré-inscricação aqui no marfisa.org.

Categorias
internet

Publicando um filme SWF em tela cheia 100% e sem bordas.

Flash em tela cheia. Tutorial passo a passo de como fazer.

O único método de eliminar as bordas e publicar um flash movie em 100% do espaço do navegador ( browser), incluindo FireFox, é utilizar frames.

1) Crie duas páginas HTML, com_flash.htm e vazia.htm.
2) Crie uma outra página HTML, index.htm , com o código abaixo:

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

– – – – – – –

3) Abra a página e aplique o tag que permite a ligação com o filme de flash.
O tag abaixo é a o modo correto de inserir flash dentro de uma página para que ela seja válida, isto é que seja de acordo com as normas do W3C.

4) O navegador FireFox apresenta problemas para exibir um swf em 100% pois adicio
na um espaço em branco no frame de navegação, obrigando ao internauta a fazer um scroll down. Uma vez que o nosso código que controla os frames define que rolar a página não é permitido ( scrolling="NO" ), fica impossivel fazer o scroll down. Consequntemente, o flash movie aparece cortado ao meio, ou então exibe-se com a altura ( height) alterada.

Para resolver isto, faça o seguinte:
Abra as três páginas recentemente criadas e elimine todos os tags de códigos que estiverem acima do . Como por exemplo, este tag:

Resumindo:

5) A página index.htm possuirá o código abaixo:
– – – – – – – – – –

– – – – – – – – – –

6) A página com_flash.htm, possuirá o código abaixo:
– – – – – – – – – – – –

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

7) A página vazia.htm, possuirá o código abaixo:
– – – – – – – – – – – – – – –

– – – – – – – – – – – – – – –

E, é claro, todas estas três páginas devem residir no mesmo folder.

Categorias
internet

URL Rewriting: rescrevendo URL dinâmicas

Endereços dinâmicos também podem ser bem indexados pelo Google.

Como transformar URL dinâmicas em endereços estáticos para os sites de busca.

Todos os portais dinâmicos possuem o mesmo problema de indexação de páginas dinâmicas pelos sites de pesquisa, como por exemplo google.com, por causa de uma estruturação complexa de URL.

Para citar um exemplo, um endereço dinâmico do tipo:
page.php?cat=news&cod=5
pode ser indexado pelos sites de busca com maior dificuldade, que um endereço estático do tipo:
page.html

Na maioria dos casos, isto ocorre pois spiders/ robots de sites de pesquisa podem desorientar-se quando encontram caracteres do tipo "&", "?" ou "=" como exemplo acima. Como conseqüência, as páginas com endereços normais são frequentemente melhores indexadas comparadas aquelas dinâmicas.

Para evitar este inconveniente existe um técnica que rescever url dinâmicas, chamada de "url rewriting". Esta técnica, quando aplicada no servidor de web, faz com que o servidor "rescreva" de maneira "estática" um endereço dinâmico.

Esta técnica é aplicada em muitos sites que usam alta tecnologia em sistemas dinâmicos. Convém salientar que nem sempre é fácil de ser aplicada, requer tempo, empenho, atenção e muita experiência. Em grande portais de informação, pode requerer um projeto de planificação antes de implementá-la. No exemplo abaixo, descrevemos esta técnica aplicada a Apache/PHP.

Para utlizar esta técnica é necessário utlizar um modulo "mod_rewrite" de Apache, que consiste em "substituir" os endereços de páginas acessadas pelos usuários, por endereços de susbstituição calculados através por uma sintaxe.

Vejamos abaixo um exemplo simples de um endereço dinâmico, que devará ser transformado em endereço estático:

http://www.ikaro.net/artigo/artigo.php?file_name=url_rewriting
em
http://www.ikaro.net/artigo/cnt/url_rewriting.html

Utilizaremos a seguinte configuração do mod_rewriting:

  1. RewriteEngine on
  2. RewriteRule /articgo/cnt/([^/]+).html /artigo/artigo.php?file_name=$1 [L]

A primeira linha ativa o módulo de rewriting; e a segunda faz com que o endereço dinâmico seja substituído por um endereço estático, que utilizará como valor um parâmetro "filename" para dar um nome a página, página esta, que realmente não existe.

Estas duas linhas de código podem serem inseridas:

  1. em um arquivo de .htacess, no diretório em qual você deseja implementar esta funcionalidade;
  2. no arquivo de configuração httpd.conf, mas para isto você deve ter acesso como administrador do servidor.

Como resultado final, teremos uma página com o endereço estático que não existe, sendo apenas um alias que o servidor reconhece, fazendo com que os spiders/ robots de sites de buscas vejam uma página "normal" no lugar de uma página "dinâmica"; e assim a página será indexada eficientemente.